Ir para conteúdo
Anúncios

Liberação dos carros movidos a diesel no Brasil. Vale a pena ter um?

motor a diesel brasil

Liberação dos carros movidos a diesel no Brasil. Vale a pena ter um?

motor a diesel

Poucos motoristas sabem que existe uma lei de 1976 que proíbe a venda de carros movidos a diesel no Brasil. À época, o objetivo principal consistia estimular o uso do etanol, restringindo o combustível fóssil para os veículos pesados como caminhões e ônibus, principais modais de transporte por aqui.

Por outro lado, os carros movidos a diesel sempre foram populares na Europa, devido à maior autonomia em relação à gasolina, 30% maior, em média. Por exemplo, um mesmo modelo que faz 10 km/l com gasolina roda 13 km/l em sua versão movida a óleo. Outro ponto com grande influência é o fato de os preços de combustíveis praticados naquele continente costumam figurar entre os maiores do mundo. Outra característica marcante consiste no alto torque, tornando a condução em ambientes urbanos extremamente agradável e econômica. A desvantagem fica para a rodagem em estradas, bastante limitada pela menor potência em relação aos motores de ciclo Otto.

Nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Oriente Médio o óleo combustível é pouco utilizado, devido ao baixo preço da gasolina e desempenho menos empolgante. E no Brasil?

Somos o único país com uma política de incentivo de uso de etanol para propulsão de automóveis, e que consegue tornar este combustível financeiramente interessante. Em países com altos preços da gasolina, o diesel se mostra vantajoso, devido à maior autonomia (roda mais quilômetros por litro). Em terras tupiniquins, ele enfrentará um forte concorrente: o álcool. Apesar de ter menor alcance, possui preço inferior e possui menor impacto ambiental. No que tange aos custos, não é possível fazer uma previsão, pois sua eficiência depende muito da tecnologia agregada no propulsor. A qualidade de nosso óleo também tem grande influência. Assim, somente após longos testes realizados pelos departamentos de engenharia das montadoras comprovaria sua competitividade.

Infelizmente, pela falta de conhecimento e informação dos motoristas brasileiros, pesquisas de mercado mostram que os veículos a diesel ainda enfrentam preconceito por parte de grande parcela de consumidores. Eles associam essa motorização a veículos lentos, fumacentos, ineficientes, barulhentos e inimigos do meio ambiente. Uma explicação reside na sua utilização exclusiva por veículos pesados, dentre os quais pode-se verificar tais problemas nos mais antigos.

Os fabricantes necessitariam de forte investimento em marketing e divulgação de seus produtos vendidos nos países da Europa, os quais contradizem o senso comum e se mostram econômicos, eficientes, ágeis e até mais ecológicos que suas versões a gasolina. Uma quebra de paradigma se mostra essencial para a aceitação pelo público local.

Grandes incentivos para que o brasileiro compre veículos a diesel consiste no desempenho urbano empolgante, especialmente nas arrancadas, excelente autonomia e menor despesa com combustível em relação à gasolina. Por possuir componentes mais robustos, possui maior durabilidade. Com a evolução dos isolamentos acústicos, o nível de ruído interno se mostra muito próximo aos veículos de ciclo Otto. Por outro lado, seu preço de aquisição costuma ser significativamente maior que sua versão “flex” e as peças, partes se mostram mais caras.

Detalhadas todas as características dos motores diesel e gasolina/álcool, fica a pergunta: ter um carro a diesel compensa?

Para quem pretende ficar com o veículo por bastante tempo, a resposta é sim, devido à sua grande durabilidade e economia de combustível.

Para aqueles que têm orçamento curto e/ou roda majoritariamente em centros urbanos, a resposta também é positiva, pelo menor custo geral de rodagem, grande autonomia e boa dirigibilidade em baixas velocidades.

Pessoas que carregam muita carga e passageiros também se beneficiarão do óleo combustível, pois possuem maior torque e não sofrem grandes alterações de consumo e desempenho com o veículo cheio.

Os motoristas que buscam desempenho superior e/ou rodam muito em estradas não serão bem servidos por um veículo a diesel, devido à menor potência e desempenho global inferior aos carros movidos a álcool/gasolina.

A conclusão a que se chega é que os veículos a diesel seriam muito bem vindos no Brasil, atendendo bem uma vasta gama do público automotivo. Torçamos para que sejam liberados.

Anúncios

Um comentário em “Liberação dos carros movidos a diesel no Brasil. Vale a pena ter um? Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: