Ir para conteúdo
Anúncios

A maior armadilha na hora de comprar um carro

armadilhas comprar carro

Qualquer pessoa sabe que adquirir um veículo é uma decisão complexa, que envolve muitas nuances e variáveis. Porém, existe uma única falha que contém uma grande armadilha e leva à maioria das más escolhas, causando grandes arrependimentos, despesas e até riscos:

ADQUIRIR UM CARRO COM BASE SOMENTE NO PREÇO DE COMPRA

EXEMPLO ILUSTRATIVO

Uma pessoa pretende comprar um veículo de R$ 60 mil reais e começa a pesquisar. Passa um final de semana inteiro vendo carros. Resolve conversar com um amigo que entende do assunto e diz:

“Ando pesquisando vários carros e tenho R$ 60 mil para gastar. Não sei se compro um Citroën C3 Aircross ou um Nissan Sentra. Achei o Ford Fiesta bonito, mas me empolguei com a GM S10, que é bem parruda. Vi o Fiat Bravo, que é bem completo e tem um preço bom. Também gostei do JAC J5.Estou na dúvida de qual eu compro.”

Esta conversa contém algumas das situações hipotéticas que podem ocorrer ao escolha de um veículo somente com base no valor disponível. Uma infinidade de outros contratempos podem aparecer, pois cada negócio é único. Os itens abaixo elencarão alguns dos mais recorrentes.

1 – Veículo que não atende as necessidades

Primeiramente, o automóvel serve para atender as nossas necessidades, como ir para o trabalho, viajar, transportar pessoas ou objetos. Em seguida, deve-se considerar se o veículo circulará na cidade, estrada ou em trechos não asfaltados.

2 – Perfil de utilização cidade/estrada/off-road

Se o veículo circula predominantemente no trânsito pesado das grandes capitais, adquirir uma S10 não se mostra a melhor opção, pois sua agilidade no tráfego urbano se mostra limitada, posto que se trata de utilitário voltado para o trabalho no campo e ideal para estradas não-pavimentadas. Seu consumo de combustível elevado e conforto inferior ao de um automóvel resultam em uma compra irracional.

Alguém que circula em estradas de terra com frequência não encontrará no Nissan Sentra o atendimento de suas necessidades, pois o assoalho baixo e a suspensão é pouco resistente a buracos, como na maioria dos sedãs médios, concebidos para rodar no asfalto liso.

3 – Espaço interno adequado

Uma pessoa com família grande, roda com dois ou mais passageiros na maior parte do tempo e carrega muita bagagem não considerará o Volkswagen up! ou Ford Fiesta como modelos ideais, dado seu pouco espaço interno e porta-malas reduzidos.

No lado oposto, alguém que circule sozinho, por grandes distâncias e sem muita bagagem não necessita de modelos grandes e espaçosos, resultando em uma grande deseconomia. Apenas justificativas emocionais e subjetivas validariam a escolha, na linha “eu compro para fazer meu gosto”.

4 – Facilidade de manutenção e confiabilidade

Motoristas que desejam adquirir modelos baratos de manter, com baixo índice de falhas e manutenção descomplicada, deve evitar modelos como o Citroën C4 Pallas ou Audi A3, bonitos, chamativos e bem equipados, mas que exigem cuidados especiais em sua conservação.

Caso o proprietário não se habilite a dedicar tempo e dinheiro extras para o veículo, modelos mais sofisticados e delicados não são recomendados.

5 – VALOR DE REVENDA  LIQUIDEZ

Observar o valor de revenda e a liquidez (facilidade de negociar o veículo) é importante, o que tornaria modelos como o Fiat Bravo e Citroën C3 Picasso compras ruins. Conhecer o mercado de usados do veículo também é de suma importância, especialmente para quem troca de carro com frequência.

6 – FABRICANTE ABANDONAR O MERCADO BRASILEIRO

Uma montadora em crise ou com foco em outros mercados pode abandonar o Brasil a qualquer momento e deixar os consumidores desamparados, os quais devem cuidar da manutenção de seus veículos por conta própria, sem peças ou assistência técnica oficiais.

No passado, a marca japonesa Mazda e a italiana Alfa Romeo deixaram nosso mercado e os clientes sem suporte técnico. Por isso, fazer escolhas como o JAC J5 ou Lifan X60 oferecem risco considerável.

CADA CASO É ÚNICO

Este exemplo ilustrativo aborda alguns fatores que podem causar arrependimento na compra de um bem tão caro como um carro, caso seja feito sem o devido embasamento técnico. Ler todos os materiais que conseguir sobre o universo automotivo auxiliará a destrinchar as peculiaridades de um bem de alto valor como um carro, moto, caminhão ou utilitário.

Felizmente, adquirir o melhor carro para o seu perfil não é nenhum bicho de sete cabeças, e as dúvidas que porventura apareçam podem ser eliminadas com uma pesquisa aprofundada sobre as marcas e modelos in loco, assim como o mapeamento de suas necessidades e sua condição financeira.

Na dúvida, um consultor automotivo pode auxiliar o comprador no processo de levantamento das necessidades, visita a revendas para conhecer e dirigir os potenciais ocupantes da sua garagem, assim como facilitar todo o processo burocrático de pesquisa de preços, confecção da documentação, financiamento, acessórios e demais serviços relacionados ao veículo.

Por um pequeno percentual do valor do bem, o consultor automotivo torna o processo de aquisição do veículo mais tranquilo e seguro.

Gostou do artigo? Curta Educação Automotiva no Facebook e receba mais artigos como este.

 

Anúncios

2 comentários em “A maior armadilha na hora de comprar um carro Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: