O que é distância entre eixos? Por que ela é tão importante?

distância entre eixos educação automotiva

A medida denominada “wheelbase” é a distância entre eixos, em inglês

O Educação Automotiva inicia uma nova série de artigos, a pedido dos leitores: desvendando a ficha técnica. Os motoristas iniciantes apresentam muita dificuldade em entender aquele monte de medidas, todas embaralhadas, as quais ilustram os manuais dos veículos e revistas especializadas, quais seus significados e por quê elas importam. Desvendá-las-emos para vocês.

Apaixonados por carros já as conhecem e travam longas discussões sobre seus efeitos e influência ao dirigir um automóvel. Disparada, a distância entre eixos gera a maior polêmica. Assim, iniciaremos por ela, devido à sua importância.

DEFINIÇÃO

A distância entre-eixos é a medida…

…entre o centro das rodas do eixo dianteiro e o centro o eixo das rodas do eixo traseiro. Para os leigos, parece algo menos relevante que as medidas externas do veículo (comprimento, largura e altura), até conhecerem seus efeitos relevantes no conforto, espaço interno, capacidade de carga e dirigibilidade dos automóveis, caminhões, ônibus e utilitários.

A lista a seguir enumera os quatro principais impactos para o motorista:

1. Espaço interno: comparativos de revistas especializadas se mostram categóricos em afirmar que uma distância entre eixos mais longa aumenta o espaço interno para os passageiros e carga e sempre confrontam as medidas dos competidores em matérias de comparativos, ressaltando a associação entre os modelos mais amplos e a maior cota entre os cubos de roda.

A princípio, a maior distância entre eixos favorece o espaço interno e pode ser uma boa evidência da amplitude de um veículo.  Por outro lado, ela não deve ser o único fator a ser considerado, pois uma boa – ou má – arquitetura interna pode alterar o espaço para os passageiros. Bancos menos volumosos, caixas de roda menores, queda do teto menos acentuada, posição de sentar mais baixa, para citar alguns, podem colocar a distância entre eixos em segundo plano.

Ao pesquisar sobre um ou mais automóveis, sempre pergunte suas distâncias entre eixos, pois é um dado importante. Mas entre no veículo pessoalmente para confirmar se realmente oferece bom espaço interno.

2. Capacidade de carga: seguindo a mesma lógica do item anterior, veículos com entre eixos mais longos costumam oferecer bagageiros mais generosos, especialmente em picapes, utilitários e veículos pesados.

Observe que veículos de carga como picapes e caminhões sempre possuem entre eixos longos, pois favorece a capacidade de carga em peso e volume . Assim como vans e ônibus a possuem para prover conforto a seus passageiros. A medida sofre uma limitação técnica, a qual será tratada em item à frente.

Em automóveis de passeio, minivans, peruas e SUV´s costumam ter suas distâncias entre eixos alongadas em relação aos seus “irmãos de plataforma” hatches e sedãs, para aumentar o espaço interno e de bagagem,  de acordo com sua proposta familiar. Neste caso, a arquitetura exerce menor influência.

3. Conforto: automóveis médios e grandes costumam ser mais confortáveis em relação a compactos. Neste caso, as dimensões maiores, incluindo uma distância entre eixos mais longa, favorecem a tranquilidade a bordo pelo simples fato de esse tipo de veículo ter maiores dimensões e massa para absorver impactos, além de necessitar de amortecedores mais elaborados para fazer o trabalho.

Além disso, automóveis grandes costumam pertencer a categorias mais high-end, e tal sofisticação influencia no conforto, sem dúvida. A maior distância entre eixos também tem sua influência, como prova a comparação entre os modelos da Classe C e Classe E da Mercedes-Benz. Ambos possuem sistemas de suspensão bastante similares, como prega a política da marca, mas o modelo maior (Classe E) se mostra ligeiramente mais confortável. Uma das poucas explicações reside nas dimensões dos veículos.

Até o início dos anos 90, entre eixos longo se mostrava sinônimo de conforto, por causa das limitações tecnológicas de suspensão, acústica e acabamento. Algo totalmente superado nos dias de hoje, posto que um Onix (compacto lançado em 2012) se mostra mais confortável que um Opala (modelo de luxo vendido entre 1968 e 1992), ambos da Chevrolet.

Note que um entre eixos mais longo pode ter influência positiva no conforto, mas outros fatores como acerto de suspensão, refinamento tecnológico, itens de acabamento como bancos e painéis, isolamentos acústicos e boa construção podem tornar a medida irrelevante neste caso, especialmente confrontando veículos de gerações e décadas distintas.

3. Estabilidade e dirigibilidade: entender este aspecto se mostra bastante simples. Pense em uma mesa com seus quatro pés. Quanto mais nas extremidades eles estiverem, mais firme ela ficará no chão. Para os carros, vale a mesma regra.

Observe um carro de Fórmula 1. Os eixos se situam muito próximos da frente e traseira, com o claro intuito de melhorar a agilidade e estabilidade do bólido.

A distância entre eixos de um monoposto de competição é maior que a de picapes médias como Chevrolet S10 e Toyota Hilux, as quais são cerca de um metro mais compridas que o Fórmula 1.

Assim como a maior distância entre eixos favorece o conforto, também favorece a dirigibilidade, agilidade e estabilidade. Assim como no item anterior, existem outras variáveis com influência igual ou maior, como a altura do veículo, distribuição de peso, largura, bitolas, balanços, tipo e acerto de suspensão, dentre tantos atributos do veículo.

Tratada de forma isolada, a distância entre eixos favorece o espaço interno, capacidade de carga, conforto e estabilidade. Mas o item abaixo se mostra o contraponto dos demais.

4. Manobrabilidade (facilidade de manobra): observar uma carreta enorme, de 20 rodas e capacidade para 50 toneladas mostra o ponto fraco do entre eixos longo: a dificuldade de manobrar o veículo.

O exemplo acima serve somente para explicitar esta influência imperceptível nos carros do nosso dia-a-dia. Muitas pessoas possuem um automóvel compacto e um médio/grande e não sabem explicar porquê o carro menor é tão mais “fácil de dirigir”, “vira mais nas curvas fechadas dos estacionamentos em caracol dos shopping centers” e “entra mais fácil na vaga”.

Afora as dimensões externas e o ângulo de esterçamento das rodas, a explicação mais forte reside na distância entre eixos.

Vamos retomar os exemplos anteriores. Tente pivotar uma mesa com grande distância entre as pernas em uma escada “em U” apertada e você perceberá que é difícil, ao passo que outra com pernas mais próximas gira com mais facilidade. O carro de Fórmula 1 se mostra extremamente estável e ágil na pista, mas é bastante desengonçado para  ser manobrado nos boxes, quase sempre necessitando da ajuda dos mecânicos.

A dificuldade de manobrar limita o aumento da distância entre eixos nos utilitários e veículos pesados, a qual pode ser reduzida com uma solução cara: rodas traseiras que também esterçam, como se observa em boa parte da frota de ônibus da Cidade de São Paulo. Solução eficiente, porém dispendiosa.

RESUMO

A boa escolha da distância entre eixos já foi provada por projetos de sucesso desde os anos 60, especialmente de compactos. O lendário Mini Cooper se baseia na “arquitetura de mesa”, com as rodas quase nas extremidades. Se mostrou quase tão espaçoso e muito mais ágil e estável que seu rival Volkswagen, mesmo com um metro a menos no comprimento.

Nos anos 70 e 80, a Fiat estreou no Brasil com o modelo 147, cuja vantagem competitiva em relação ao Fusca consistia no maior espaço interno e melhores dirigibilidade e economia, com a mesma receita de entre eixos longo e rodas próximas às extremidades. Suas dimensões compactas e boa visibilidade favoreciam a facilidade de manobra em relação ao rival.

Em épocas remotas, com poucos recursos tecnológicos, a distância entre eixos consistia de fato em medida fundamental no projeto de um veículo, com grande impacto. Hoje em dia, serve apenas como uma boa referência a respeito das qualidades de um veículo. De qualquer forma, sempre será um número importante da ficha técnica e todos devem conhecê-la e consultá-la ao pesquisar um automóvel para comprar.

Anúncios

2 ideias sobre “O que é distância entre eixos? Por que ela é tão importante?

  1. Pingback: O que são as bitolas de um carro? | Educação Automotiva

  2. Pingback: Centro de gravidade: por que SUV´s capotam mais que automóveis | Educação Automotiva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s