Pular para o conteúdo
Anúncios

Todas as gerações da BMW Série 3

Um dos carros mais admirados e desejados entre o público jovem é a BMW Série 3. Na iminência do lançamento de sua sétima geração, de código G20, os fãs da marca e do modelo esperam ansiosamente pelo lançamento.

No final do artigo, confira as projeções do automóvel que nos aguarda em outubro, no salão de Paris.

Enquanto isso, este artigo traz fotos e links para artigos completos de todas as seis gerações do modelo, desde a primeira, E21, lançada em 1975, até a atual F30.

As imagens foram retiradas do site de imprensa do Grupo BMW, no endereço https://www.press.bmwgroup.com/global.

Confira a galeria de fotos abaixo.

1ª Geração – E21 (1975 – 1983)

Lançada para substituir a mítica Série 02, a primeira geração da Série 3 propunha uma ruptura com seu predecessor. Inspirado no “irmão maior” Série 5, da geração E12, a geração E21 era equipada com motores de 75 cv (315) a 141 cv (323i).

O modelo já nasceu com a veia esportiva, com perfil delgado. Media 4,35 metros de comprimento, 1,61 de largura e 1,38 de altura. O design do interior, inspirado em cockpits, foi concebido com todos os instrumentos voltados para o motorista. Apenas a carroceria de duas portas apareceu na primeira geração.

Confira o artigo completo sobre a geração E21 neste link

2ª Geração – E30 (1982 – 1994)

A criação de uma família de modelos Série 3 consistiu na grande novidade da geração E30. O sedã de quatro portas, a perua e o cabriolet se juntaram à versão d duas portas, um sucesso de vendas.

Lançado inicialmente somente na versão duas portas, ganhou a versão quatro portas em 1983, a conversível em 1985 e a estate em 1987. Os motores entregavam de 89 cv (316) a 235 cv (M3 Sport Evo).

Confira o artigo completo da geração E30 neste link.

3ª Geração –  E36 (1990 – 2000)

Uma das gerações mais idolatradas do modelo mais popular da BMW no Brasil e no mundo. A terceira geração foi lançada em 1990 na versão sedã de quatro portas, e a primeira a ganhar terras tupiniquins. Estes modelos são muito procurados até hoje, quando em bom estado de conservação.

A carroceria hatchback de duas portas, denominada Compact, foi o grande lançamento da geração E36.

Não logrou êxito nas vendas e foi descontinuada ao final da linha E46 (quarta geração). Então, a Série 1 assumiu seu lugar, e também não obteve o sucesso esperado. Nenhum dos dois conseguiu desbancar rivais como VW Golf e Ford Focus, como pretendia a empresa.

Os motores entregavam de 98 cv (316i) a 316 cv (M3 Euro spec). No Brasil, as versões mais populares foram as 325i e 328i, de seis cilindros em linha e 193 cv.

Confira o artigo completo da geração E36 neste link.

4ª Geração – E46 (1998 – 2006)

A quarta geração da BMW Série 3 marcou pelo grande salto tecnológico, como a introdução do Duplo Vanos, sistema eletrônico refinado e chassis 70% mais rígido que seu antecessor.

De fato, a geração E46 trouxe o maior avanço técnico entre todas as gerações, mas obteve vendas baixas por aqui devido à maxidesvalorização do dólar, ocorrida em 1999, a qual tornou os preços cobrados pela marca proibitivos.

Muitos aficionados pela Série 3 consideram esta geração como a melhor, devido ao refinamento técnico e belo design. Desenhado por Chris Bangle, o estilo caiu nas graças dos fãs. Ao contrário do estilo empregado nas Série 5 E60 e Série 7 E65, considerados os “patinhos feios” da marca.

Confira o artigo completo sobre a geração E46 neste link.

5ª Geração – E90 (2004 – 2013)

O destaque desta geração residiu na separação dos códigos por variante de carroceria. O E90 se refere apenas ao sedã. A perua recebeu o E91, o cupê é o E92 e o conversível, E93. O hatchback abandonou a Série 3 e ganhou linha própria, a Série 1, com vistas a ganhar mercado de marcas de massa como Volkswagen, Opel e Ford.

Os motores entregavam potência de 114 hp (316i) a 444 cv (M3 GTS). Neste modelo foi introduzida a versão 335i, com motor seis-em-linha 3.0 turbo, de 306 cv, o qual logo caiu nas graças do público. Qual gearhead não vibra ao ouvir os números “três-três-cinco”?

Outra novidade foi a abolição do estepe, substituído por pneus run-flat e kit de reparo.

Os bimmer brothers – alcunha dada aos entusiastas da marca – criticam o design desta geração, especialmente antes do face-lift, e a pouca evolução em relação à E46.

Confira o artigo completo da geração E90 neste link.

6ª Geração – F30 (2012 – )

Primeira geração a ter a gama inteira com motores turbo, inclusive o primeiro três cilindros. Também inaugurou a primeira fábrica da marca bávara no Brasil, em Araquari, no estado de Santa Catarina.

A polêmica versão GT se juntou ao sedã e perua, e dividiu opiniões. Apesar da boa versatilidade para transportar bagagem e objetos, o visual estranho não emplacou.

As versões cupê – de duas portas – e a de quatro portas com teto baixo foram rebatizadas de Série 4. Utilizam a mesma plataforma e conjuntos mecânicos da Série 3.

Confira o artigo completo sobre a Série 3 F30 neste link.

7ª Geração – G20 (lançamento em breve)

bmw série 3 g20 lançamento 2019

A sétima geração da BMW Série 3 será apresentada em outubro de 2018 no Salão de Paris. A marca promete uma revolução na mecânica e tecnologia do modelo, sem perder a identidade visual do modelo.

bmw série 3 sétima geração camuflado

As imagens acima, flagradas pela revista britânica CarWow, confirmam a chegada iminente da nova geração.

Clique no link e confira projeções da Série 3 2019 G20.

Versão M

todas gerações bmw m3

A cereja do bolo da Série 3 são as versões M, de alta performance. Lançada em 1986, a primeira versão da M3, baseada na geração E30, entregava 192 cv. A potência máxima foi crescendo a cada atualização, atingindo 454 cv no modelo atual, o F80.

Para tristeza do fãs da M3, o modelo será descontinuado até o final de 2018 e não terá substituto direto. A marca promete a M4, variante cupê, para 2020.

Leia mais sobre as gerações da M3 neste link.

CONFLITO DE GERAÇÕES

O leitor mais atento já percebeu que as gerações anteriores saem de linha após algum tempo da entrada da nova versão.

Não há erro nas datas de lançamento, pois a BMW mantém em linha as versões conversível, cupê ou perua após o lançamento do sedã, causando a convivência simultânea entre versões de gerações diferentes.

A versão sedã representa a maior fatia das vendas da Série 3, daí a necessidade de atualizá-la antes das demais variantes. Para manter a competitividade o carro-chefe perante a concorrência, as demais versões permanecem sendo comercializadas por dois ou três anos nas gerações anteriores.

PRAZER AO DIRIGIR

A BMW Série 3 cativa o público que aprecia sedãs, cupês e peruas de porte médio com pegada esportiva e aparência jovial. Definitivamente, há pouquíssimos modelo de sua categoria e preço que entregam dirigibilidade tão marcante, em conjunto com grande diversidade de motores e carrocerias.

Desde sua chegada em 1975, com a difícil missão de substituir a Série 2, poucos modelos entregam acerto esportivo em todos os aspectos: powertrain, suspensão e direção, dinâmica veicular, posição de dirigir baixa e, claro, design.

Desde as versões topo de linha 335i e 340i até as versões M, existem variantes para todos os gostos, mas com um ponto em comum: prazer ao dirigir. Até os modelos movidos a diesel se mostram interessantes para guiar.

Até o final do ano, uma nova geração da BMW Série 3 ganhará as ruas e dará seguimento ao legado de esportividade a toda a prova da marca bávara.

Gostou do artigo? Curta Educação Automotiva no Facebook e confira todas as gerações de outros modelos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: