Pular para o conteúdo
Anúncios

Desvendando a ficha técnica: conheça as principais unidades de medida

sistemas de unidades métrico inglês e internacional

As unidades de medida seguem três sistemas: métrico, internacional e inglês. O primeiro é utilizado na maior parte do mundo, inclusive no Brasil.

O sistema internacional tem maior aplicabilidade para engenheiros de desenvolvimento automotivo, com foco na padronização de projetos globais. Apresenta pequenas mudanças em relação ao sistema métrico e suas diferenças são desconhecidas da maioria dos motoristas.

O sistema inglês ou real é o vigente nos países de colonização britânica, como o próprio nome já diz. Apresenta mudanças drásticas em relação aos outros dois, como…

…milímetros para polegadas, quilogramas para libras, quilômetros para milhas, metros para pés e assim por diante. As conversões não respeitam as escalas do sistema métrico e serão detalhadas abaixo.

Esta matéria também aborda a forma coloquial de tratar as unidades de medidas. Exemplo: para um motor que entrega 20 kgf.m de torque, diz-se na linguagem popular que ele entrega “vinte quilos de torque” ao invés de “vinte quilogramas-força por metro” ou “vinte ka-gê-éfe-ême (kgf.m)”, as formas utilizadas no jargão dos engenheiros e técnicos da indústria automotiva.

Vamos à lista com as unidades mais usuais na indústria automotiva:

Potência

Sistema métrico: cv (cavalo-vapor);

Sistema internacional: kW (quilowatt);

Sistema inglês: hp (horsepower), bhp (british horsepower).

1 cv = 0,736 kW

1 hp =0,745 kW

1 bhp = 0,746 kW

Para demais conversões, acesse este site de conversão de unidades.

Torque

Sistema métrico: kgf.m (quilograma-força por metro);

Sistema internacional: N.m (Newton por metro);

Sistema inglês: lb.ft (libra-força por pé).

1 kgf.m =  9,8 N.m

1 kgf.m =  7,233 lb.ft

1 lb.ft = 1,355 N.m.

Rotação do motor, turbina

Idêntica nos três sistemas, com diferença apenas na forma de escrita. Representa o número de voltas que o motor ou turbina dá em torno de seu próprio eixo no intervalo de um minuto:

rpm ou rev/m, 1/min (rotações por minuto).

Velocidade

Sistema métrico e internacional: km/h (quilômetros por hora);

Sistema inglês: mph (milhas por hora).

1 mph = 1,609 km/h.

Volume de líquidos, como combustível e lubrificantes

Sistema métrico e internacional: l (litros).

Sistema inglês: gal (galões).

1 gal = 3,78541 litros.

Consumo de combustível

Quociente que indica quantos litros/galões de combustível o veículo precisa para percorrer a distância fixa de cem quilômetros. Não confundir com autonomia, que é a distância percorrida com o volume fixo de um litro – ou um galão – de combustível.

Sistema métrico e internacional: l/100 km (litros por cem quilômetros);

A medição de consumo em l/100 km tem origem na indústria alemã, e tal aferição de consumo não é utilizada pelos engenheiros norte-americanos e britânicos, os quais utilizam o mpg (milhas por galão) como padrão, conforme descrito no item abaixo.

Autonomia

Quociente que indica a distância percorrida com uma quantidade fixa de combustível ou energia. Adotada popularmente, se mostra mais versátil por se adaptar mais facilmente a combustíveis não líquidos como a eletricidade.

Não é aceita para efeitos de desenvolvimento pelas montadoras e órgãos homologadores.

Sistema métrico e internacional: km/l;

Sistema inglês: mpg (milhas por galão).

1 mpg = 0,425144 km/l.

Veículos elétricos utilizam como medida de autonomia a distância percorrida com uma carga de bateria, pois não utilizam combustível líquido. No caso dos híbridos, a autonomia em km/l ou mpg se aplica.

Distância

Sistema métrico e internacional: km (quilômetro);

Sistema inglês: mi (milha).

1 milha  = 1,609 quilômetros.

Massa/Peso

Sistema métrico e internacional: kg (quilograma);

Sistema inglês: lb (libra).

1 lb = 0,453592 kg.

Dimensões espaciais (comprimento, largura, altura, espaço interno, etc)

Sistema métrico e internacional: mm (milímetro), cm (centímetro), m (metro);

Sistema inglês: in (polegada – inch), ft (pé – foot/feet), yd (jarda – yard).

1 ft = 0,3048 m

1 in = 25,4 mm

1 yd = 0,9144 m

Capacidade de carga em volume

Sistema métrico e internacional: litros ou decímetros cúbicos (veículos leves), m³ (pesados);

Sistema inglês: pés cúbicos (para veículos leves e pesados).

1 m³ = 35,3147 ft³.

Capacidade de carga em peso

Sistema métrico e internacional: kg (quilograma, veículos leves), ton (tonelada, para veículos pesados); 1 ton = 1000 kg.

Sistema inglês: lb (libra) e ton (tonelada). Curiosamente, os países adotantes do sistema inglês utilizam a tonelada para medir a capacidade de carga de veículos pesados.

1 lb = 0,453592 kg.

Aceleração lateral

Mede aceleração lateral em comparação à aceleração da gravidade (g). Relembrando as aulas de física, g = 9,81 m/s².

1 g = 1 vez a força da gravidade. Assim, uma aceleração lateral de 4 g representa quatro vezes a aceleração da gravidade.

Todos os sistemas utilizam esta medida.

Aceleração

Mede tempo de aceleração em segundos. A diferença entre aceleração e retomada consiste em que o veículo parte da imobilidade na primeira, ao passo que a outra mede o tempo no qual o mesmo parte de determinada velocidade e atinge outra superior.

Sistema métrico e internacional: 0 a 100 km/h, 0 a 200 km/h;

Sistema inglês: 0 a 60 mph, 0 a 125 mph.

Retomada é o tempo no qual o veículo parte de determinada velocidade e atinge outra superior, como descrito acima. Medido em segundos.

Sistema  métrico e internacional: 40 a 100 km/h, 40 a 80 km/h, 40 a 120 km/h;

Sistema inglês: 30 a 60 mph, 30 a 45 mph, 30 a 80 mph.

Frenagem

Mede a distância que o veículo leva do início da frenagem, a velocidade determinada, até a imobilidade total, em metros. Os números abaixo são os mais utilizados pelas publicações e montadoras, mas há liberdade para fazer aferições diversas.

Sistema métrico e internacional: 60 km/h a 0, 80 km/h a 0, 100 km/h a 0;

Sistema inglês: 30 mph a 0, 45 mph a 0, 60 mph a 0 .

Aerodinâmica

As medidas de aerodinâmica se mantém padronizadas nos três sistemas, com alterações apenas nas medidas de área frontal. O coeficiente aerodinâmico (Cx ou Cw) é universal.

Área frontal: medida importante na compreensão da aerodinâmica. É calculada pela equação [altura x largura x 0,85]. Por ela, calcula-se numericamente a evidente diferença entre a aerodinâmica de utilitários e superesportivos, e permite a comparação entre veículos de mesma categoria ou similares.

Sistema métrico e internacional: m² (metro quadrado);

Sistema inglês: ft² (pé quadrado).

1 m² = 10,7639 ft²

Cx ou Cw: o coeficiente aerodinâmico mede a influência do formato da carroceria no desempenho do veículo, pois mede a resistência que ele oferece à passagem do vento. Para saber mais detalhes sobre como se chega a este coeficiente, leia esta reportagem de Felipe Hoffmann para o Best Cars. O que você precisa saber é que quanto menor o coeficiente, melhor a aerodinâmica do automóvel.

Quocientes

Relação peso/potência

Mede quantos quilogramas/libras cada cavalo/quilowatt tem que “carregar”. Quanto menor, melhor, pois cada unidade de potência impulsiona menos peso.

Sistema métrico e internacional: kg/cv ou kg/kW (quilogramas dividido por cavalo-vapor ou quilowatt);

Sistema inglês: lb/hp (libras dividido por horsepower).

Relação peso/torque

Idêntica à relação peso/potência, mede quantos quilogramas/libras cada “quilo de torque”/”libra de torque” tem que “carregar”. Quanto menor, melhor, pois cada unidade de potência impulsiona menos peso.

Sistema métrico e internacional: kg/kgf.m ou kg/N.m (quilogramas dividido por quilograma-força por metro ou Newton por metro);

Sistema inglês: lb/lb.ft (libras dividido por libra-força por pé).

Potência específica

A potência específica tem como objetivo aferir o nível tecnológico de um motor, resguardadas suas peculiaridades. Motores a gasolina e/ou álcool tendem a apresentar potências específicas superiores a outros movidos a diesel ou eletricidade.

Ela é medida pelo quociente entre a divisão da potência total por uma unidade de deslocamento volumétrico. O padrão costuma ser um litro nos sistemas métrico e internacional e uma polegada cúbica no sistema inglês. Saiba mais sobre as medidas de “cilindrada” no post Qual a diferença do motor 1000 para o 1.0?

A leitura fica assim: um motor 1.0 (1000 cm³ ou 1 litro) possui 80 cv, logo sua potência específica é de 80 cv/litro. Analogamente, um motor 2.0 com 200 cv entrega 100 cv/litro e um motor 3.0 de 900 cv, como os de Fórmula 1, possui quociente de 300 cv/litro, denotando o  nível de avanço tecnológico obtido em cada propulsor. As medidas são:

Sistema métrico e internacional: kg/cv ou kg/kW (quilogramas dividido por cavalo-valor ou quilowatt);

Sistema inglês: lb/hp (libras dividido por horsepower).

Torque específico

Da mesma forma da potência específica, o torque específico tem como objetivo aferir o nível tecnológico de um motor. Motores a gasolina e/ou álcool tendem a apresentar menores torques específicos superiores a outros movidos a diesel ou eletricidade devido à sua natureza e construção.

Ele é medido pelo quociente entre a divisão de torque total por uma unidade de deslocamento volumétrico. O padrão costuma ser um litro nos sistemas métrico e internacional e uma polegada cúbica no sistema inglês. Saiba mais sobre as medidas de “cilindrada” no post Qual a diferença do motor 1000 para o 1.0?

A leitura fica assim: um motor 1.0 (1000 cm³ ou 1 litro) possui 10 kgf.m, logo sua potência específica é de 10 cv/litro. Analogamente, um motor 2.0 com 30 kgf.m entrega 15 kgf.m/litro e um motor 4.0 de 80 kgf.m, como os que equipam caminhões leves, possui quociente de 20 kgf.m/litro, denotando o  nível de avanço tecnológico obtido em cada propulsor e seu tipo de veículo e combustível, variáveis determinantes para aferir o torque específico.

As medidas são:

Sistema métrico e internacional: kg/cv ou kg/kW (quilogramas dividido por cavalo-valor ou quilowatt);

Sistema inglês: lb/hp (libras dividido por horsepower).

Certamente alguém sentiu falta de alguma unidade de medida ou quociente muito utilizado em fichas técnicas e revistas especializadas. Se tiver dúvidas ou desejar acrescentar algo à matéria, deixe seu comentário para que todos possam aprender.

Anúncios

3 Comments »

    • Olá Marcelo

      O quociente de taxa de compressão é a relação entre o volume ocupado pela câmara de combustão no PMS (ponto morto superior / pistão na posição mais alta) dividido pelo PMI (ponto morto inferior/ cilindro na posição mais baixa).

      Se dividir o volume ocupado no PMI pelo do PMS, o resultado é 11,5.

      Obrigado pelo contato

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: