Pular para o conteúdo
Anúncios

Como se calcula o consumo de um carro elétrico?

Os carros elétricos ganham terreno rapidamente. Em breve, ganharão as ruas brasileiras em massa.  Estima-se que representem até 30% da frota até 2030.

A principal motivação do consumidor “gringo” para sua compra reside na preservação do meio ambiente e consciência ambiental – mesmo que ilusória, como já demonstrado neste artigo aqui.

Aqui no Brasil, todavia, esta preocupação ficará em segundo plano e o aspecto financeiro será o fator determinante para definir a popularidade destes veículos. Mesmo que sejam mais nocivos ao meio ambiente, como descrito no artigo do link acima.

O que o brasileiro médio quer saber é:

  1. Como é medido o consumo de um carro elétrico?
  2. Como se faz a comparação do consumo de gasolina com o de eletricidade?
  3. Quanto posso economizar andando de carro elétrico?

Este artigo traz as respostas. E são animadoras para quem acha que a gasolina pesa no bolso.

DIFERENÇA ENTRE CONSUMO E AUTONOMIA

Ao contrário do difundido entre os motoristas, quilômetros por litro não é medida de consumo, mas de autonomia. Afirmar que um automóvel percorre 10 km/l significa que ele tem autonomia para percorrer dez quilômetros com um litro de combustível. Se o tanque tiver capacidade de 50 litros, a autonomia total é de 500 quilômetros.

Do mesmo modo, afirma-se que um modelo elétrico oferece autonomia de 150 quilômetros com uma carga – a qual equivale a um tanque de combustível.

Porém, a autonomia não se mostra uma boa referência para comparar equivalência de preços entre combustível líquido e eletricidade, dado que a cobrança se faz por litro o quilowatt-hora.

Deve-se, portanto, fixar a distância e calcular a quantidade de litros e quilowatts-hora consumidos para percorrer cem quilômetros. Esta é a verdadeira medida de consumo.

LITROS POR CEM QUILÔMETROS

Para obter o consumo de qualquer fonte de energia para veículos automotores, a distância de 100 quilômetros é fixada como padrão pelos departamentos de pesquisa e desenvolvimento dos fabricantes.

Afere-se o consumo de combustível em l/100 km (litros por cem quilômetros). Isto é, rodam a distância fixa de cem quilômetros e aferem quantos litros de combustível foram consumidos para percorrê-los. Qualquer pessoa que costuma ler publicações automobilísticas de origem europeia já estranhou esta forma de medir o consumo.

Do ponto de vista técnico, ela se mostra mais precisa por permitir comparar consumo de veículos movidos por qualquer fonte energética, visto que o objetivo final de todos reside em cobrir distâncias. Chegar do ponto A ao B e aferir o consumo de energia térmica ou elétrica.

Assim, o consumo de combustíveis líquidos é aferido em litros; e o de energia elétrica em kWh, sempre percorrendo cem quilômetros. Deste modo, o consumo equivalente pode ser obtido.

QUILÔMETRO POR LITRO EQUIVALENTE

A medida de comparação entre o consumo de gasolina, diesel ou combustíveis é o quilômetro por litro equivalente (km/le). Esta medida equipara a despesa financeira  com combustíveis líquidos e gasosos de veículos com motor de combustão interna com o valor gasto com eletricidade de um modelo a bateria, fixando a distância de cem quilômetros.

Veículos movidos a combustíveis líquidos têm seu consumo medido em litros. Combustíveis gasosos, em m³ (metros cúbicos) e elétricos em kWh (quilowatt-hora).

Mede-se a quantidade de combustível (em litros ou m³) e de energia elétrica (em kW/h) utilizados para percorrer os cem quilômetros. Obtido o consumo de ambos, aplica-se o preço da gasolina e eletricidade e  chega-se ao valor gasto com cada tipo de energia.

Conhecendo a despesa com energia elétrica para percorrer 100 quilômetros, basta fazer uma regra de três simples com o preço da gasolina para descobrir quantos litros de gasolina se compra com o valor gasto em eletricidade.

Então divide-se o valor por 100 (quilômetros) e chegamos ao consumo de eletricidade em quilômetros por litro equivalente, o qual possibilita a comparação entre modelos elétricos e a combustão.

EXEMPLO DE CÁLCULO

Para fazer o cálculo, utilizaremos os números abaixo. Eles são estimados e servem apenas para demonstrar a metodologia de cálculo. Vamos considerar o consumo de combustível de cada veículo, o preço do litro de gasolina e o do kWh (quilowatt/hora) de eletricidade.

  • Consumo de gasolina = 10 l/100 km (dez litros para cem quilômetros) = 10 km/l;
  • Preço da gasolina = R$ 5,00;
  • Consumo de eletricidade 20 kWh/100 km;
  • Preço do kWh = R$ 0,50.

O cálculo é feito utilizando a sequência abaixo:

1 – Para o carro a gasolina percorrer cem quilômetros, a despesa é de R$ 50,00 (10 litros x R$ 5,00);

2 – Para o modelo elétrico rodar a mesma distância, o valor fica em R$ 10,00 (20 kWh x R$ 0,50);

3 – Quantos litros de gasolina se compra com R$ 10,00? R$ 10,00/ R$ 5/litro de gasolina = 2 litros;

4 – Isso significa que o veículo elétrico gastaria 2 litros de gasolina para percorrer cem quilômetros, gastando em eletricidade o valor equivalente em gasolina;

5 – Finalmente, dividimos 100 quilômetros por 2 litros e obtemos o valor de 50 quilômetros por litro equivalente (km/le).

O QUE PODE VARIAR NESTA EQUIVALÊNCIA?

Como toda e qualquer comparação, o consumo equivalente varia conforme as oscilações de preços das duas fontes de energia. Não há muito segredo a respeito da volatilidade nos preços de gasolina, etanol, diesel e GNV, a qual se mostra bastante conhecida dos brasileiros.

Calcular o consumo e valor pago em eletricidade é uma tarefa mais intrincada, pois a forma de tarifação depende de uma série de variáveis. Bandeira, tarifas básica e excedente, uso de usinas termoelétricas, estação do ano, tributos e mais uma miscelânea de variáveis que podem fazer o valor gasto oscilar em até 5 vezes (400%).

Para a mesma região, um automóvel carregado em bandeira verde e dentro da cota de consumo pode custar R$ 0,15 kWh, o qual pode passar de R$ 0,75 em bandeira vermelha, uso de termoelétricas e tarifa excedente.

Soma-se a oscilação natural dos preços da gasolina e etanol, de até 50% no mesmo ano, e pode-se concluir que o consumo de combustível equivalente pode variar entre 35 e 70 km/le na maioria dos casos.

Viajar a um local no qual as tarifas de eletricidade são mais altas também pode aumentar o consumo equivalente, ou reduzi-lo conforme a relação de preços gasolina/eletricidade praticados no destino, quase sempre diferente do local de origem.

CARRO ELÉTRICO É MAIS ECONÔMICO?

Sim. Salvo poucas exceções, o desembolso com eletricidade costuma ser menor em relação aos combustíveis líquidos para percorrer a mesma distância. Apesar da grande variação no consumo equivalente, rodar com eletricidade se mostra financeiramente vantajoso.

Gostou do artigo? Cadastre seu e-mail em nossa newsletter no menu ou no rodapé, e receba em tempo real as novas publicações. Curta também nossa página Educação Automotiva no Facebook e confira nossos memes.

Anúncios

3 Comments »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: