Arquivo da tag: economia

Motor turbo é mais econômico?

economizar combustível

Para os motoristas que não conhecem a tecnologia mais atual de motores, turbo com injeção direta, geometria variável e outras soluções, ainda existe muita dúvida e preconceito a respeito desses propulsores, já descritos neste post introdutório.

Para aqueles que já conhecem suas vantagens, uma das mais questionadas consiste na economia de combustível, podendo chegar a até 30% em relação ao equivalente aspirado, conforme prometem os fabricantes. Testes de homologação corroboram os resultados.

Contudo, muitos proprietários afirmam não obter economia alguma ou até aumento no consumo. Esta conclusão também se mostra verdadeira, devido à calibração destes motores e à forma de condução diferenciada para os sobrealimentados.

Entenda porquê ambos têm razão e quais os macetes de condução dos carros turbo.

Continuar lendo

Anúncios

Você sabe se o seu carro tem boa eficiência energética?

selo conpet eficiência energética

A maioria dos cidadãos brasileiros já conhece o selo PROCEL do Inmetro, o qual mede a eficiência energética de eletrônicos, eletrodomésticos e outros equipamentos elétricos.

Mas poucos conhecem o selo Conpet, também do Inmetro, responsável pela classificação de veículos automotores. Quem comprou automóveis zero quilômetro nos últimos dois anos deve ter observado que todos os modelos possuem a etiqueta colada no pára-brisa, mas a grande maioria dos compradores não lê suas informações. Neste link, estão contidas as informações e seu significado.

Continuar lendo

turbocompressor por dentro

Cuidados a se tomar com motores turbo

Depois de muitos anos de acompanhamento da tecnologia dos motores turbo, o consumidor brasileiro começa a comprar veículos equipados com este propulsor em grande escala. Muita força nas arrancadas e retomadas, performance excepcional e elasticidade, aliadas a baixo consumo, surpreendem até os mais céticos. Os proprietários destes veículos se mostram plenamente satisfeitos com o ótimo desempenho aliado a grande economia, em sua maioria. Conhecem os benefícios e poucos voltariam a ter um aspirado.

Apesar de grande parte dos motoristas ainda se mostrarem presos aos antigos preconceitos contra os sobrealimentados, como “carro de boy”, “não preciso de tanta potência, não gosto de correr”, “motor turbo quebra muito”, dentre outras afirmações sem respaldo técnico, o avanço desta tecnologia se mostra irreversível.

Considerando que a nova legislação de emissões de poluentes entra em vigor este ano, e sem a aplicação de turbocompressores não há possibilidade de ela ser cumprida. Gostem ou não, motores aspirados cairão em desuso nos próximos anos, fenômeno em fase avançada na Europa. Somente os híbridos e elétricos podem desafiar os sobrealimentados em performance e consumo, mas o alto preço das baterias ainda restringe seu uso. O motor turbo é a bola da vez.

turbo2

Após esta breve introdução, vamos ao ponto central do post. Aqueles que já possuem um veículo com motor turbo ou pretendem comprar um precisam conhecer as peculiaridades e cuidados desta tecnologia que encanta, mas também tem suas exigências. A lista abaixo detalha as mais importantes: Continuar lendo

lubrificação do motor

Dica importante para aumentar a durabilidade do motor do seu carro

Os automóveis, motocicletas, utilitários, ônibus, vans e caminhões antigos traziam um adesivo em posição de destaque no para-brisa, com a mensagem: “Após a partida, aguarde dois minutos antes de colocar o veículo em movimento”. Com que intuito?

Isso se devia ao fato de que o óleo lubrificante desce para o cárter (parte inferior do motor, no qual o fluido fica armazenado) e precisa ser bombeado para as partes móveis, a fim de cumprir seu objetivo. Devido às limitações tecnológicas da época, a recomendação se mostrava indispensável, sob risco de fundir o motor ou de reduzir drasticamente sua durabilidade. Continuar lendo

Turbo: um grande aliado do meio ambiente

turbo

Turbocompressor ou turbina

O poder do turbocompressor consiste em uma dos raros artifícios mecânicos cujo resultado caiu no vocabulário do cidadão comum, leigo em relação ao mundo do automóvel.

Quando alguém busca um trabalho extra, diz que pretende “turbinar a renda”, quando uma mulher implanta silicone  nos seios, chamam-na de “turbinada”. Enfim, o termo se mostra assimilado pela sociedade como um todo.

Por outro lado, o senso comum observa apenas uma parte dos benefícios dos turbocompressores, o ganho de desempenho. Este post descreverá brevemente outros ganhos obtidos por este arranjo mecânico. Continuar lendo

Condução Inteligente, Parte 1: Por que é tão importante calibrar os pneus

Educação Automotiva

Este primeiro post da série Condução Inteligente fala sobre uma medida de economia e segurança que não custa um centavo para o motorista: calibrar os pneus a cada 15 dias. Os quatro  principais benefícios são indiscutíveis:

  1. Economia de combustível: um único pneu descalibrado pode aumentar o consumo de combustível em 15% ou mais, desperdiçando muitos recursos.
  2. Redução na emissão de poluentes: a consequência do aumento do consumo se traduz em aumento da produção de gases de escape. Se você calibra os pneus, a natureza agradece.
  3. Menos manutenção: pneus fora da pressão recomendada pela fábrica são mais sujeitos a furos, cortes e outros danos. Soma-se a isso o desgaste prematuro quando muito vazios ou cheios. Também podem ocorrer danos nas rodas e na suspensão. Resumindo: manter os pneus calibrados evita idas à oficina e despesas desnecessárias.
  4. Mais conforto e melhor dirigibilidade: como o pneu é o primeiro amortecedor que absorve as…

Ver o post original 32 mais palavras

Economia e respeito ao meio ambiente: compre somente veículos nota A em eficiência energética

eco driving

A maioria das pessoas que compram eletrodomésticos, tais como geladeiras, fogões, freezers, máquinas de lavar e condicionadores de ar, dentre outros, já têm como hábito basear sua decisão nas etiquetas de eficiência energética do Inmetro, como forma de economizar dinheiro e ajudar na preservação do meio ambiente. Mas você sabia que os automóveis, motocicletas, vans, ônibus e veículos de carga também levam a certificação?

Todos os veículos levam a etiqueta do Instituto, a qual se mostra muito parecida com a de eletrodomésticos. É muito simples e intuitiva e qualquer consumidor está apto a compreender seus dados. Tem-se um exemplo abaixo:

etiqueta inmetro

Na parte superior, constam os dados do veículo: categoria, marca, modelo, versão, motor e transmissão. Esses são os dados determinantes para determinar a eficiência energética.

A escala de A a E é uma escala comparativa por categoria. Ela dá nota A para o mais eficiente e vai até E, para o que consome mais combustível. A nota é concedida de acordo com a escala colorida ao lado. Vale lembrar que o consumo de veículos de categorias diferentes não devem ser equiparados, pois as escalas são individuais para cada uma. Por exemplo, não podemos comparar a nota de um VW Gol com a de uma Toyota Hilux, pois os dados de um compacto diferem muito dos de uma picape. Mas podemos comparar um Fiat Palio com um Honda Fit, pois ambos são compactos.

No rodapé, temos a medição de autonomia em quilômetros por litro, medidos em um teste padronizado pelo Inmetro. Ele tende a ser conservador com o intuito de cobrir um espectro de 90% dos condutores que atingem esses números. Deve-se considerar que o trajeto habitual e modo de condução de cada motorista geram grandes variações nos números. Neste caso, um motorista que circula em trânsito pesado e dirige de modo mais agressivo pode fazer médias abaixo de 7 km/l, enquanto outro que roda predominantemente em avenidas livres e guia de forma suave pode atingir mais de 11 km com um litro de combustível.

Faço uma ressalva para a etiqueta do Inmetro: em diversos países, principalmente na Europa, é um hábito consolidado divulgar os índices de emissões em gramas de CO2 por quilômetro rodado. Infelizmente, ele não é medido e divulgado no Brasil, apesar de os fabricantes possuírem os dados prontos para divulgação. A cultura da preservação ambiental ainda é incipiente em terras tupiniquins, e incluir esta informação na etiqueta contribuiria significativamente para isso.

O Inmetro divulga uma tabela de eficiência energética para todos os veículos testados desde 2009. Cultive o hábito de verificar a eficiência energética de todos os automóveis.Confira no link abaixo a nota do seu veículo ou daquele que você pretende adquirir:

http://www.inmetro.gov.br/consumidor/tabelas_pbe_veicular.asp