Ir para conteúdo
Anúncios

O MÍNIMO DE ACELERADOR, O MÍNIMO DE FREIO. O lema de quem quer economizar combustível.

economizar combustível

acelerador

Em tempos de inflação galopante e forte aumento do preço nos postos, todo mundo busca formas de economizar, de dirigir gastando menos. Posto isso, escolho o principal culpado do desperdício de combustível:

O ABUSO DO PEDAL DE ACELERADOR

Você sabia que o uso excessivo ou desnecessário de aceleração é a maior causa de consumo excessivo de combustível? Muitas pessoas reclamam que o veículo consome mais que o prometido pelo fabricante, mas não se atentam aos próprios hábitos ao volante. O foco deste post está em como acelerar e frear, principal fator de economia.

Muitos dizem: “a montadora diz que o carro faz 8,5 km/l de álcool na cidade, mas não consigo fazer mais de 6 km/l”. O provável culpado desta situação é o uso excessivo do acelerador. Arrancadas rápidas nas saídas de semáforo, frear brusca e tardiamente quando acende a luz vermelha, queimar embreagens em rampas e subidas, apertar o acelerador mais fundo que o necessário…enfim, são diversos hábitos que levam ao desperdício de combustível e aumento do desgaste do veículo, resultando em grandes prejuízos financeiros. O que fazer?

As dicas abaixo descrevem os principais hábitos ao volante para reduzir o uso de combustível e emissões de gases:

1 – Aprenda a modular o uso do pedal de acelerador: salvo se você possuir um carro antigo ou de desempenho muito fraco, não é necessário “enfiar o pé no acelerador” para ganhar velocidade. Aperte só a “pontinha” do pedal e espere o veículo embalar por conta própria. Os motores modernos são equipados com acelerador eletrônico, que faz o regime de rotação do motor subir naturalmente e com menor uso de combustível. Afundar o pé no acelerador só irá desperdiçar combustível sem aumento de desempenho correspondente. Ter um pé de pluma deixará muitos reais no seu bolso.

2 – Arranque devagar nas saídas de sinal: no tráfego urbano, há semáforos em praticamente cada esquina. É improdutivo acelerar rapidamente para ter que parar poucos metros à frente. A maior parte do combustível é usada para tirar o carro da inércia, e seu consumo aumenta significativamente quanto mais rápida for a necessidade de aumento de velocidade. Portanto, arrancar gradualmente, acompanhando a velocidade do fluxo de veículos, ajudará a reduzir o consumo.

3 – Desacelerar gradualmente ao parar nos sinais fechados – assim como acelerar lentamente traz economia, desacelerar de maneira gradual também poupa recursos. Ao observar que o trânsito irá parar à frente, o motorista inteligente deve rapidamente soltar o acelerador e aproveitar o “embalo” do veículo, o deixando desacelerar lentamente, aproveitando a energia cinética do mesmo. E freará o mínimo possível, somente para parar o veículo. Além de salvar combustível, também preservará os freios. Dupla economia.

4 – Não abuse das rotações altas – nem das muito baixas. Os motores são calibrados para oferecer economia de combustível máxima nos regimes próximos ao torque máximo, o qual varia entre 1500 a 3500 rpm na maior parte dos veículos. Trabalhar em rotações muito acima ou abaixo desta faixa trará aumentos consideráveis de consumo de combustível, além de causar queda na durabilidade dos componentes. Manter o propulsor na sua faixa ótima de funcionamento contribui para a economia.

5 – Modular o pedal de acelerador nas saídas em subidas – este item é importante para moradores de cidades e bairros de relevo acidentado. O uso excessivo de aceleração em rampas aumenta bastante o consumo de combustível, alem de causar desgaste prematuro do sistema de embreagem. A melhor dica é fazer como aprendemos na autoescola: ao arrancar, puxar o freio de mão e acelerar lentamente até o veículo dar aquela suave levantada na dianteira. Então soltamos o veículo e saímos sem trancos e aceleração desnecessária.

6 – Mantenha velocidade constante e se mantenha no limite da via, em estradas – como dito anteriormente, o que leva a elevado consumo de combustível é a variação de velocidade e aceleração. Visto que a maior parte dos motoristas segue a velocidade máxima da rodovia, o melhor a se fazer é seguir o fluxo, evitando acelerações e desacelerações desnecessárias. Altas velocidades aumentam exponencialmente o consumo. Andar acima de 120 km/h garante gasto de pelo menos 15% a mais de combustível. Se seu veículo for equipado com controle automático de velocidade, o “piloto automático”, se acostume a utilizá-lo em estradas, pois contribui para a economia.

Somando as regras acima, o lema da economia de dinheiro para o motorista é resumido em:

O MÍNIMO DE ACELERADOR, O MÍNIMO DE FREIO

Anúncios

6 comentários em “O MÍNIMO DE ACELERADOR, O MÍNIMO DE FREIO. O lema de quem quer economizar combustível. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: