Aprenda a ler as medidas de rodas e pneus

aprenda a ler as medidas de rodas e pneus

Quando um consumidor visita uma loja de carros novos ou usados e se interessa por um modelo, normalmente deseja saber mais sobre ele. Quando o assunto consiste no conjunto roda/pneu, a maioria se limita a perguntar o aro da roda e/ou tala do pneu, quando muito.

Os aficionados por modificações, os quais trocam rodas e pneus com regularidade, já se mostram conhecedores de tudo o que diz respeito a eles. Abaixo, estão listados todas as medidas que você precisa saber:

RODAS

Dois exemplos de medidas de rodas:

14″ x 6″ 4 furos

17″ x 7,5″ 5 furos

Aro: As famosas “roda 14” e “roda 17”. As medidas são dadas em polegadas. Uma polegada possui 2,54 centímetros. O aro é o diâmetro da roda. As montadoras aplicam aros menores a modelos de baixo custo por questões de custo, mas os conjuntos têm crescido ano após ano.

Cada nova geração de um modelo vem com rodas maiores por pressão dos designers, pois estes constataram que tamanhos maiores oferecem proporções mais harmônicas ao crescimento das dimensões dos veículos. O motivo de seu aumento tem fundamentos mais estéticos que técnicos, pois os engenheiros podem encontrar outros meios de melhorar o conforto e estabilidade dos veículos.

Tala: Os números 6″ e 7,5″ da descrição. Acompanham a largura da banda do pneu e sua aplicação. Quanto mais largo o pneu, maior deve ser a tala da roda, naturalmente. Rodas para modelos de alta performance ou fora-de-estrada costumam ter dimensões diferentes dos modelos regulares. Assim como o aro, as medidas são em polegadas.

Quantidade de parafusos: Existem veículos mais leves e mais pesados, e as rodas devem possuir quantidade de parafusos suficiente para suportar os esforços de rodagem. Como padrão da maioria dos compactos, utiliza-se quatro furos. Modelos mais pesados ou de alta performance usam cinco parafusos. Há exceções como o minicarro smart, da Mercedes-Benz, que usa apenas três, e o SUV grande Toyota Land Cruiser, de 2,5 toneladas, com seis.

Furação:

Anéis centralizadores:

 

Existem outras medidas como ET ou offset, hump, backspace e bordas internas e externas, mais importantes para quem deseja fazer modificações mais profundas, as quais envolvem alargamento de para-lamas, instalação de conjuntos de suspensão e freios de maior capacidade ou para modelos de competição. O link abaixo os aborda com maior profundidade.

Conheça mais sobre rodas e pneus no site rodasdeligaleve.com.br

PNEUS

Suas medidas estão descritas nas laterais dos pneus, como no exemplo abaixo:

225/55 R17 94W

Treadwear 400 – Traction AA – Temperature A

Largura ou tala: O número 225. A medida mais conhecida pelos motoristas, devido à influência no conforto e estabilidade do veículo. Especialmente em modelos populares, a troca por pneus mais largos ou de “tala larga” visa a melhorar sua estabilidade e estética, geralmente com o aumento do aro da roda.

A troca costuma acarretar leve aumento de consumo. Veículos que ganharam versões “verdes” ou com foco em economia de combustível costumam ganhar pneus mais estreitos e com borracha de baixa resistência à rolagem.

A medida de largura do pneu é em milímetros.

Altura ou perfil: O número 55. Popularmente conhecida como “pneu magro” e “pneu gordo”. Usando a devida correção técnica, fala-se “pneu baixo” e “pneu alto”. Interfere no conforto e estabilidade do veículo. O motorista que deseja instalar rodas de aro maior precisam aplicar perfis mais baixos na conversão, a fim de manter o mesmo diâmetro externo do pneu e preservar as características originais do automóvel.

Perfis mais altos entregam mais conforto e capacidade off-road, mas oferecem menor estabilidade. Isso ocorre devido à maior quantidade de borracha do pneu, material maleável que deforma ao receber o peso do automóvel e causa maior rolagem da carroceria. Para perfis mais baixos ocorre o inverso. Por este motivos, muitos motoristas reclamam que seu carro ficou “duro” após a troca por um aro maior ou que modelos com perfis 45 ou menores, como o VW Golf, se mostram desconfortáveis.

Diferentemente da largura, o número do perfil é uma proporção da largura do pneu. Neste exemplo, o perfil 55 significa que a altura é de 55% da tala. O pneu 225/55 tem 22,5 cm de largura por 12,4 de altura.

Diagonal ou radial: A letra R. Consistem na forma como é construída a malha do pneu, a qual pode ser feita de forma diagonal ou radial, conforme figura abaixo. A malha é a estrutura na qual a borracha é vulcanizada e tem como função melhorar a estabilidade, conforto e resistência a impactos.

pneus diagonais e radiais

Após o desgaste da borracha, pode ser reaproveitada com a raspagem do material antigo e nova vulcanização. Este procedimento é conhecido como recauchutagem ou remoldagem, os quais dão nome aos pneus recondicionados.

Pneus diagonais oferecem melhor capacidade de carga e maior durabilidade, em detrimento do conforto e estabilidade. Os radiais oferecem performance melhor em curvas, melhor conforto e consumo de combustível, mas se mostram menos resistentes à carga e impactos no ombro (lateral) da peça. A fabricação de malhas diagonais se mostra mais barata que o modelo radial.

Em automóveis de passeio, os pneus diagonais caíram em desuso nos anos 1980. Motocicletas utilizam pneus diagonais devido ao formato arredondado da banda de rodagem e questões de custo. Por isso lemos apenas a letra R para pneus automotivos. Pneus com o código D são vistos apenas em motocicletas, ônibus, caminhões, tratores e utilitários.

Aro do pneu: O numeral 17. Exatamente como nas rodas, as medidas dos pneus são em polegadas e, naturalmente, acompanha a dimensão das rodas. Por isso, o aro consiste na medida interna do pneu. O diâmetro externo do pneu pode ser descoberto pela tabela de medida da ABNT.

Índice de carga: O número 94. Indica a carga máxima que o pneu pode suportar para manter o comportamento dinâmico do veículo e durabilidade do pneu. Para descobri-la, consulte a tabela abaixo. Nela, o número em quilos consiste na carga por roda. Assim, você deve dividir o peso do seu veículo por quatro para encontrar o índice correto.

Normalmente, os engenheiros colocam um coeficiente de segurança de 10% a 30% acima da capacidade de carga máxima de projeto. Mesmo assim, não deve-se excedê-la para não comprometer a segurança dos ocupantes nem a vida útil dos pneus e do veículo como um todo.

Confira a tabela de índices de carga e velocidade no site da ABC Pneus

Índice de velocidade: A letra W. Analogamente ao que acontece com o índice de carga, o índice de velocidade orienta o valor máximo para o qual o pneu foi projetado. Os fabricantes costumam aplicar pneus com valores muito maiores que o potencial do veículo, como 270 km/h para o Honda Civic ou 210 km/h para um VW Gol 1.0.

Para o motorista que não faz modificações de aumento de desempenho, não há grandes riscos de ter um pneu deteriorado por trafegar a grandes velocidades. Porém, houve casos de pneus que se destroçaram em veículos que receberam profundas alterações no motor, como VW Gol ou Santana 1.8 ou 2.0 AP e Chevrolet Opala, e mantiveram os pneus originais, de índice de 180 km/h, inadequados para os novos potência e torque, causando acidentes ou – no mínimo – grandes sustos em seus “pilotos”.

Este artigo da loja Pneus Fácil trata do assunto com muitos detalhes

Treadwear: O número 400. Indica a durabilidade do pneu segundo padrões internacionais. Os mais comuns são o 200, 300 e 400. Quanto maior o número, mais durável é o pneu. E eles guardam alguma proporção entre si: um treadwear 400 deve render o dobro de um 200.

Traction:  A sigla AA. Indica a capacidade de tração em linha reta sem deslizar em um arrancada ou arrastar em uma frenagem.

É avaliado em uma escala de AA (maior capacidade) a C (menor). Naturalmente, pneus com Traction AA se mostram mais caros que os demais, pois se aplicam a modelos de alta performance. Este marcador não tem vinculação com a estabilidade em curvas ou com o comportamento do carro como um todo, posto que há muitas variáveis que influenciam mais.

Temperature:  A letra A. Indica a capacidade de dissipar calor da borracha ao ser submetida a esforços. A escala vai de A (melhor) a C (pior). Novamente, um melhor índice Temperature aumenta o custo da peça. Vale lembrar que a calibragem e montagem devem ser feitas corretamente.

TWI (Tread wear indicator): A sigla TWI fica estampada debaixo da borracha do pneu quando vulcanizado e surge quando este atinge seu desgaste máximo, exigindo sua substituição. Verifique se esta marca aparece nos pneus do seu carro mensalmente. Ao comprar um modelo usado, não esqueça de conferir em todos os pneus, incluindo o estepe.

Aprenda mais sobre etiquetagem de pneus no site da Dunlop 

A engenharia de pneus se mostra algo tão complexo que existem cursos apenas para projeto e manutenção deles. Profissionais da área precisam se especializar muito neste componente essencial para os veículos, pois são seus únicos contatos com o piso e influenciam enormemente no desempenho e segurança. Este artigo contém apenas o que o motorista comum precisa saber.

 

Anúncios

2 ideias sobre “Aprenda a ler as medidas de rodas e pneus

  1. Pingback: Aprenda a ler medidas de rodas e pneus – Amigos GearHeads

  2. Pingback: Por que é tão importante calibrar os pneus | Educação Automotiva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s