Pular para o conteúdo
Anúncios

Por que é tão importante calibrar os pneus

Este primeiro post da série Condução Inteligente fala sobre uma medida de economia e segurança que não custa um centavo para o motorista: calibrar os pneus a cada 15 dias. Os quatro  principais benefícios são indiscutíveis:

1 – Economia de combustível

Apenas um pneu descalibrado pode aumentar o consumo de combustível em 15% ou mais, desperdiçando muitos recursos financeiros, especialmente para veículos que circulam em rodovias e/ou com muita carga e passageiros.

O peso transportado e a velocidade média de tráfego consistem nos principais fatores os quais acentuam as diferenças de consumo de combustível e durabilidade dos pneus.

2 – Aumento da vida útil dos pneus

Os fabricantes realizam diversos testes de durabilidade, em todas as condições possíveis e imagináveis. Após décadas de experiência, constataram que o fator que mais influencia a vida dos pneus consiste em sua pressão.

Conjuntos nos quais a pressão permanece dentro dos valores estabelecidos pelo fabricante têm sua durabilidade aumentada de 30% a 100% em comparação com outros que rodam muito vazios ou muito cheios. Dependendo do peso e tipo de uso do veículo, as diferenças podes ser ainda maiores.

3 – Evita o desgaste irregular

A suspensão do veículo possui a geometria adequada para oferecer o melhor conforto e dirigibilidade. Para isso, a engenharia define parâmetros de cambagem, cáster, toe-in/toe-out, alinhamento e balanceamento. Para que ela permaneça dentro das especificações, manter os pneus calibrados é medida imprescindível.

Pneus muito vazios ou cheios exigem maior trabalho do conjunto de suspensão para manter a estabilidade, e aumentam sua sensibilidade aos impactos de buracos, lombadas, valetas e demais irregularidades.

A consequência será a perda da geometria, a qual gera desgaste irregular da borracha. Pode-se observar a calibração inadequado dos pneus quando o desgaste ocorre apenas no centro da banda (muito cheios), apenas nos ombros (muito vazios), ou quando o desgaste ocorre apenas de um lado (perda da geometria de cambagem e cáster). Danos nos ombros ou na banda de rodagem pode indicar outros problemas na suspensão, no balanceamento ou nas rodas.

Aprenda mais sobre rodas e pneus neste artigo e neste outro.

4 – Redução na emissão de poluentes

A consequência natural do aumento do consumo de combustível se traduz em aumento da produção de gases de escape. Se você calibra os pneus, a natureza agradece.

Descubra se o seu veículo está entre os que menos emitem poluentes neste post e quais seus efeitos no meio ambiente neste outro.

5 – Menor frequência e despesa com manutenção

Pneus fora da pressão recomendada pela fábrica são mais sujeitos a furos, cortes e outros danos. Soma-se a isso o desgaste prematuro quando muito vazios ou cheios. Também podem ocorrer danos nas rodas e na suspensão.

Na parte mecânica, pneus descalibrados aumentam o esforço que o conjunto motor e câmbio precisam fazer para movimentar o veículo. Além do aumento do consumo de combustível, aumenta o consumo dos demais fluidos como óleo lubrificante e água do sistema de refrigeração.

O trabalho extra do conjunto mecânico trará aumento nas despesas com manutenção e redução da vida útil do automóvel como um todo, devido ao desequilíbrio do sistema de suspensão advindo dos pneus fora da calibragem, o qual será absorvido pelo chassi, acabamento e powertrain.

Modelos com mais de dez anos de uso mostram claramente se o dono foi cuidadoso com a pressão dos pneus, pois as unidades mal conservadas apresentam barulhos os mais diversos, torção de carroceria, portas e tampas desalinhadas e peças de acabamento trincadas e desencaixadas, ao passo que as unidades bem cuidadas mantêm a integridade de veículos novos, sem ruídos mecânicos e plásticos trepidando.

Resumindo: manter os pneus calibrados evita idas à oficina, despesas desnecessárias e aumenta a vida útil do veículo.

6 – Mais conforto e melhor dirigibilidade

O pneu se trata do primeiro amortecedor que absorve as irregularidades do solo e sustentam toda a massa do veículo.

Caso o motorista exceda a pressão recomendada e os deixe muito cheios, a suspensão perderá sua capacidade de absorver as irregularidades do solo e o veículo ficará “duro” e “pulará” em qualquer buraco ou “costela de vaca”. Do contrário, a suspensão passará insegurança e fará a carroceria oscilar demais por causa dos pneus vazios, transmitindo a sensação de que o automóvel está com o volante “bobo”.

Pneus fora da pressão correta o tornam desconfortável, pioram muito o manejo em curvas e em velocidades mais altas, facilitam a aquaplanagem ao rodar em pisos molhados e aumentam as distâncias de frenagem, deixando o motorista mais exposto a risco de acidentes.

Assista o vídeo abaixo para compreender a importância deste cuidado essencial e suas consequências:

Podemos concluir que os pneus são os sapatos do automóvel. E todos nós sabemos os problemas ortopédicos que sofremos ao fazer exercícios com um calçado inadequado.

Para o carro é a mesma coisa. Portanto, mantenha os pneus calibrados e melhore o conforto e estabilidade, evite visitas desnecessárias ao mecânico, economize combustível e preserve o meio ambiente. Sua saúde e do seu bolso agradecem.

Leia também a segunda parte: Por que é tão importante cuidar bem dos pneus

Anúncios

4 Comments »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: