Ir para conteúdo
Anúncios

Informações e curiosidades sobre o sistema de freios

como funcionam os freios

freios

Quando uma montadora elabora campanhas de marketing de um modelo esportivo, a potência do motor, o tempo de aceleração e a velocidade máxima se mostram as características ressaltadas em quase sua totalidade.

Por outro lado, os amantes de veículos velozes sabem que a estabilidade e capacidade de frenagem são tão ou até mais importantes que a cavalaria disponível. Mas por que um conjunto de freios eficiente não costuma ser anunciado, e é o primeiro fator lembrado quando ocorrem acidentes?

Assim como os sistemas de segurança como os airbags e controles de tração e estabilidade, os freios não são valorizados no dia-a-dia, apenas em situações de emergência.

Apesar de sua influência na performance e estabilidade serem imensas, como comprovam os monopostos de competições como Fórmula 1 ou Indy, não há ampla divulgação de sua extrema importância pela deficiência na educação automotiva no Brasil, especialmente nas autoescolas. Seguem abaixo algumas informações e curiosidades sobre o sistema de freios.

1 – Potência de frenagem

A potência de frenagem de um automóvel é pelo menos três vezes maior que a potência do motor, em média. Em veículos esportivos, essa relação pode chegar a cinco vezes. A fim de facilitar a comparação, as empresas automotivas convertem a potência de desaceleração em cavalos (cv). Assim, um carro de 100 cv de potência possui cerca de 300 cv de potência dos freios.

É natural que seja assim, pois as distâncias de desaceleração costumam ser muito menores que as de retomadas. Um veículo percorre cerca de 200 metros para atingir os 80 km/h, mas precisa parar em menos de 30 metros.

2 – Intervalos de manutenção

Dependendo do modelo e grau de solicitação do sistema de freios, recomenda-se a troca do conjunto de discos e pastilhas entre 20 mil e 40 mil quilômetros, e a substituição do fluido de freio aos 100 mil quilômetros. A substituição dos tambores devem ocorrer a cada 60 mil quilômetros.

 Desconfie de concessionárias que tentam empurrar esses serviços em revisões de 10 mil ou 20 mil quilômetros.

3 – Distribuição da potência de frenagem

80% da potência de frenagem se concentra nos freios dianteiros e apenas 20% nos traseiros.

4 – Sistemas de freio mais comuns

  • A tambor, utilizado em veículos mais antigos e nos freios traseiros de muitos veículos.
  • A disco ou disco ventilado, presentes na maioria dos veículos modernos. Os mais simples costumam utilizar freio a disco na dianteira e a tambor na traseira, enquanto os mais sofisticados utilizam discos nas quatro rodas em sua quase totalidade.
  • Os sistemas podem ser mecânicos, como no Fusca. Neste caso, só podem ser utilizados em freios a tambor, pois o acionamento das pinças de freio ocorrem necessariamente por acionamento hidráulico.
  • Ou servoassistidos, como nos veículos modernos. Possui maior eficiência e durabilidade, menor tempo de reação do pedal e exigem menor esforço de acionamento.
  • Freios a ar são utilizados somente em veículos pesados, pois possuem maior capacidade de frenagem. Suas desvantagem residem no maior tempo de reação e maior força de acionamento, obrigando o condutor a pressionar o pedal com maior antecedência e mais esforço no pé.
  • Os componentes do sistema de freio são: servofreio, haste do servofreio, cilindro-mestre, haste do cilindro-mestre, fluido de freio, flexível (mangueira), cilindro de rodas, lonas, discos e pastilhas. Saiba mais neste link do site InfoMotor.
  • A partir de 2014, os veículos passaram a ser obrigatoriamente equipados com ABS, sistema de assistência que impede o travamento das rodas. Outros dispositivos como o BAS (controle de distribuição da força de frenagem) e outros dispositivos de segurança equipam grande parte dos veículos modernos. Confira mais nesta matéria.

SEGURANÇA ATIVA

Manter o sistema de freio sempre em plenas condições de uso se mostra de fundamental importância, pois ele se apresenta como o equipamento de segurança ativa mais importante em situações de emergência, assim como evita aborrecimentos e prejuízos em pequenas batidas.

Sistemas de freio bem cuidados e em perfeito funcionamento melhoram o conforto e bem-estar ao dirigir, posto que reduz o esforço físico ao pressionar o pedal e a melhor previsibilidade do comportamento do veículo deixa o condutor mais tranquilo.

O sistema de freio apresenta enorme importância na condução, até mais que o próprio conjunto motriz. Todavia, sua função carece de devido reconhecimento pela maioria dos motoristas. Para encerrar o artigo, menciono o lema dos professores de direção defensiva:

QUEM CUIDA DOS FREIOS NÃO PRECISA DOS AIRBAGS

Anúncios

2 comentários em “Informações e curiosidades sobre o sistema de freios Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: