Arquivo da tag: preferências

Brasil, vendas de veículos Abril/2016

Matéria publicada pelo blog carvanbustruck e compartilhada por Educação Automotiva. Ela detalha as vendas no mês de abril de 2016 e explicita a profunda mudança que o mercado automotivo brasileiro está passando. para o bem e para o mal.

————————————————————————————————————

Á Comentários: o mês continua estressante em volume de vendas, e a grande surpresa é a queda da Ford em veículos de passeio, sendo ultrapassada pela Hyundai e Toyota e com outras mais novatas já no…

Fonte: Brasil, vendas de veículos Abril/2016

Anúncios
preço dos carros no brasil

Preço dos carros no Brasil: um motivo ignorado pela maioria

Muito se fala sobre os preços absurdos dos automóveis no Brasil. Os principais motivos já foram exaustivamente citados e esmiuçados em infindáveis artigos: carga tributária imoral, margem de lucro gorda das montadoras, alto custo de mão-de-obra, sindicatos, infraestrutura deficiente, preço dos insumos, taxa de juros escorchantes para as empresas investirem em produção, entre centenas deles. Este post não tratará deles, pois o objetivo não é chover no molhado. Desta vez, o foco reside em uma questão comportamental do consumidor brasileiro, que é:

Continuar lendo

Comprar um carro usado de baixa quilometragem sempre vale a pena?

hodometro

No mercado de seminovos e usados, uma das primeiras perguntas feitas pelos potenciais compradores consiste na quilometragem do veículo. O senso comum indica que um automóvel menos rodado tende a apresentar menos defeitos e demandar menos manutenção e reparos. Isso é verdade ou mito?

Eis uma questão que não encontra uma resposta fechada e categórica, mas existe uma certeza:

A QUILOMETRAGEM DO VEÍCULO INDICA MUITO POUCO SOBRE O SEU ESTADO DE CONSERVAÇÃO.

Cada motorista utiliza seu veículo de maneira diferente e para finalidades distintas, tornando cada automóvel seminovo ou usado único, com suas peculiaridades. Analisar cada veículo individualmente se mostra fundamental para fazer uma boa aquisição de modelos de segunda mão. Este artigo explora alguns fatores que influenciam na atratividade do veículo, além do total de distância rodada: Continuar lendo

Que carro eu compro? [Compartilhado do Autoentusistas]

Esta excelente matéria de Paulo Keller, do site Autoentusiastas, retrata uma lição aprendida por mim a duras penas. Uma situação muito recorrente entre os apaixonados por carros consiste em receber pedidos de recomendações de compra de modelos de carro da parte de motoristas que não conhecem a fundo. Porém, existe uma armadilha.

Como o entusiasta possui maior conhecimento, tende a ser mais racional e levantar alguns detalhes os quais seriam ignorados por leigos. A armadilha reside no fato de que a escolha de um veículo tende a ser mais emocional que técnica pela maioria dos consumidores, especialmente no Brasil. A matéria do Autoentusiastas trata disso com maiores detalhes. Leia no link abaixo:

AUTOENTUSIASTAS: QUE CARRO EU COMPRO?

A ascensão do câmbio automático

cambio_automatico

Até vinte anos atrás, o câmbio automático era considerado um equipamento de luxo, típico de carros premium alemães, americanos e japoneses. Apesar de alguns modelos nacionais como VW Santanta e os Chevrolet Monza, Opala, Vectra e Omega o ofertares, os consumidores apresentavam sérias ressalvas com relação a essas caixas, pois ofereciam desempenho bastante inferior, com consumo alto, baixa confiabilidade e manutenção caríssima. Naqueles tempos, o brasileiro torcia o nariz para os automáticos, definitivamente.

A evolução da tecnologia, no final dos anos 90, trouxe alguma aceitação entre os consumidores mais ricos, junto com alguns lançamentos de caixas mais modernas (para a época), como a Automatic-4 pela Chevrolet, o Tiptronic da Volkswagen e as caixas japonesas da Aisin, que equiparam diversos modelos, com ótima confiabilidade. Neste período, os automáticos viraram o jogo. Continuar lendo

Você sabia que a Renault não vende carros da Renault no Brasil?

duster

Após a abertura das importações no início dos anos 90, muitas marcas se apressaram em entrar em nosso mercado, algumas com grande êxito. As marcas francesas agiram rápido e se encontraram entre as primeiras a lutar por seu lugar ao sol. Porém, outras não caíram no gosto locar e acabaram indo embora.

De todos os fabricantes recentes, a Renault foi a que obteve maior sucesso e se tornou a quinta maior montadora, atrás apenas das quatro grandes. Suas conterrâneas, Peugeot e Citroën, tiveram um início promissor, mas acabaram sucumbindo devido a problemas de confiabilidade mecânica, manutenção cara e mau atendimento nas autorizadas. Aí o leitor pergunta: o que a Renault fez para se destacar? Continuar lendo

Ônix é o carro mais vendido do Brasil em 2015. O brasileiro cansou dos pés-de-boi.

Desde 1986 a história se repetiu: todos sabiam que o VW Gol seria líder de vendas de automóveis no mercado brasileiro. Em 2014, tivemos uma grande surpresa em dezembro: ele havia sido desbancado pelo seu arquirrival, o Fiat Palio, por uma margem apertada de apenas 386 unidades. Foi o fim de uma era que durou 27 anos, quatro a mais do que seu irmão mais famoso, o Fusca, o qual foi o preferido dos consumidores por “apenas” 23 anos. Continuar lendo