Ir para conteúdo
Anúncios

Quais são as maiores causas de acidentes?

quais são as principais causas de acidentes de carro

direcao perigosa

Todos os acidentes, sem exceção, ocorrem devido a um conjunto de causas, as quais ocorrem concomitantemente. Órgãos de segurança viária e institutos de pesquisas sobre o trânsito desenvolvem inúmeros estudos, os quais fatalmente levam à mesma conclusão.

A afirmação abaixo constitui ponto pacífico entre todos os especialistas:

93% DOS ACIDENTES TÊM A FALHA HUMANA COMO PRINCIPAL CAUSADOR

A negligência, imprudência ou imperícia consiste, por larga margem, na maior causadora de acidentes de trânsito, perfazendo 75% das ocorrências. Outros 12% se originam em problemas nos veículos, como falta de manutenção ou modificações e reparos executados de forma incorreta. Por fim 6% por mau estado de conservação das vias. Apenas 7% possuem outras causas.

Os dados estão disponíveis no site do Portal do Trânsito Brasileiro, no link abaixo:

http://www.transitobr.com.br/index2.php?id_conteudo=8

USO DO TELEFONE MÓVEL E CENTRAIS MULTIMÍDIA AO DIRIGIR

Um fator não mencionado na matéria acima, e que têm contribuído significativamente nos dias de hoje é:

O uso de smartphones durante a condução, o qual se enquadra na categoria de negligência, por desviar a atenção do motorista do trânsito.

Os demais fatores, amplamente conhecidos por toda a sociedade, mas que ainda ocorrem largamente são a ingestão de álcool, o excesso de velocidade, o desrespeito à sinalização, a falta de técnica adequada para guiar (imperícia) e a sensação de onipotência causada pelos maus comportamentos ao volante.

Com a disseminação das centrais de infotenimento, as quais oferecem distrações tais como TV digital, DVD de filmes e música, conexão via Bluetooth, GPS e mais uma miscelânea enorme de funções com enorme potencial de distrair o condutor e causar acidentes.

Na época dos CD players automotivos, um fator que já preocupava as autoridades e consistia na causa de muitas colisões, se tratava do momento em que o motorista desviava  atenção do tráfego para trocas os discos. Tal risco se apresenta muito potencializado nos dias de hoje, dada a diversidade de funções dos aparelhos mais recentes.

CATEGORIZAÇÃO DOS ACIDENTES

Os especialistas enquadram os acidentes na categoria de evitáveis e não evitáveis. Na primeira, na qual 90% das ocorrências se incluem, poderiam não acontecer com alguns cuidados extras do condutor. Na segunda, com apenas 10% de participação, se enquadram aqueles que aconteceram a despeito de o motorista seguir todas as boas práticas ao volante.

Os acidentes de trânsito custam R$ 22 bilhões aos contribuintes todo ano, e o Departamento de Transporte Britânico concluiu que a maior parte das vítimas morre por atropelamento naquele país. A imprudência dos pedestres também engrossa a estatística, visto que um pedestre que sofre impacto de um veículo trafegando a 32 km/h tem 95% de chances de sobreviver, mas se o choque for a 64 km/h, somente 15% conseguem escapar da morte, e com muitos ferimentos. Leia mais no link abaixo:

http://www.cepasafedrive.com/v2/index.php?option=com_content&view=article&id=71%3Acerca-de-90-dos-acidentes-de-transito-poderiam-ser-evitados-com-mudancas-comportamentais&catid=21%3Anovidades-cepa&Itemid=83&lang=pt

CONCURSO DE FATORES DE RISCO

No caso do acidente que vitimou o cantor Cristiano Araújo e a namorada, podemos observar inúmeros fatores que ocorreram simultaneamente, tratado pelos especialista com o termo “concurso de fatores”, devido à sua multiplicidade e simultaneidade. Isto é, fazer diversos atos perigosos ou arriscados ao mesmo tempo.

A lista abaixo traz os sete principais, não excluindo outros:

  • Falta do uso de cintos de segurança;
  • Fadiga;
  • Condução noturna;
  • Alteração das rodas originais;
  • Excesso de velocidade;
  • Uso de veículo inadequado para trafegar em alta velocidade;
  • Faróis inadequados;

EM BUSCA DA SOLUÇÃO

A grande maioria dos acidentes – com ou sem vítimas – repetem este padrão de multiplicidade de causas e fatores de risco ocorrendo juntos. Pequenos cuidados especiais, tomados pelos condutores, trariam contribuição significativa para mitigá-los e reduzir o número de ocorrências de trânsito.

Manter a concentração na condução, evitar distrações, manter a manutenção do automóvel conforme a especificação do fabricante, manter as características originais do veículo, não dirigir com sono e/ou cansado, tampouco sob o efeito de álcool, drogas ou medicamentos, constituiria em medidas com grande potencial de reduzir o índice de mortalidade no trânsito com rapidez e baixíssimo custo.

Maior divulgação e treinamento dos condutores, especialmente os habilitados há muitos anos, multiplicando o material informativo e as melhores práticas ao volante, consiste na ação mais eficiente para reduzir o quadro de violência no trânsito atual.

Gostou do artigo? Curta nossa página Educação Automotiva no Facebook e leia artigos sobre segurança veicular.

Anúncios

Um comentário em “Quais são as maiores causas de acidentes? Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: