Pular para o conteúdo

Tag: história

como era andar de carro nos anos 80 e 90
como era andar de carro nos anos 80-90 acessórios equipamentos

Lembranças automotivas da minha infância, parte 5

Esta é a parte mais "soft" dessa série de posts: ela fala sobre o design que predominou nos anos 80 e 90, assim como outras peculiaridades da época. Quem tem saudades do rádio Roadstar, das picapes transformadas, roda gaúcha e dos bancos de veludo, precisa ler este post.

como era andar de carro nos anos 80-90 parte técnica desempenho consumo ruído conforto emissões estabilidade

Lembranças automotivas da minha infância, parte 4

Esta quarta parte da série como era andar de carro nos anos 80-90 aborda questões técnicas dos modelos como ruído, vibrações, desempenho, consumo, conforto, estabilidade, emissões e todo mais em comparação com os modelos modernos.

como era andar de carro nos anos 80-90 finanças dinheiro preços

Lembranças automotivas da minha infância, parte 2

Nesta segunda parte, o foco das lembranças automotivas da minha infância consistirá nas questões financeiras envolvendo os automóveis. Os mais velhos se lembram da enorme instabilidade econômica que assolou o […]

fiat tempra marea educação automotiva

Lembranças automotivas da minha infância, parte 1

A primeira parte sobre como era andar de carro nos anos 80 fala sobre as quatro grandes marcasque dominavam o mercado, os problemas de qualidade e a pouca oferta de opções de modelos e acessórios, assim como algumas características técnicas dos modelos.

propagandas memoráveis nissan sentra carro de tiozão the uncles

Propaganda Nissan Sentra – The Uncles

O público-alvo mais tradicional dos sedãs médios reside em homens com mais de 35 anos. Muitos possuem visual demasiadamente sóbrio, sendo rejeitados por uma parcela desse público que não quer […]

brasileiros infiéis às marcas de carros

Por que o brasileiro é tão infiel às marcas de carros?

Os consumidores americanos e europeus costumam se manter fiéis a um fabricante de automóveis durante sua vida toda ou até gerações, de pai para filha, de filho para neto. Porém, no Brasil este fenômeno não ocorre. Conheça as peculiaridades do motorista brasileiro e entenda por que ele é tão infiel às marcas de carros.