Ir para conteúdo
Anúncios

“Kit padaria”: a receita mais simples para aumentar a potência do seu motor

kit padaria chip de potência
kit padaria chip de potência
Este simples componente eletrônico permite aumentos de potência e torque muito expressivos, especialmente para motores sobrealimentados.

Muitos entusiastas desejam aumentar os números de potência e torque dos motores de seus automóveis. A primeira modificação que vem à mente consiste na instalação de um turbocompressor, naturalmente.

Por outro lado, a peça custa muito caro e sua instalação se mostra complexa e demorada, pois uma boa preparação exige a troca de diversas partes do motor para seu adequado rendimento. Sem contar as constantes quebras e dificuldades de utilização do veículo no dia-a-dia.

Visando à solução destes inconvenientes, empresas especializadas em preparação de motores desenvolveram uma solução simples, de fácil instalação, relativamente barata, a qual dispensa a necessidade de modificações mecânicas e pode ser facilmente revertida: o chip de potência ou “kit padaria”.

Descubra se ele serve para você.

Primeiramente, far-se-á uma breve exposição sobre seu princípio de funcionamento:

O chip de potência é uma alteração da calibração de fábrica da injeção eletrônica do motor. A configuração original visa a obter um bom compromisso entre desempenho, consumo de combustível e durabilidade, respeitando os parâmetros de projeto do propulsor.

A recalibração feita pelas oficinas de preparação extrai mais rendimento do conjunto com foco apenas no desempenho, em detrimento do gasto de combustível e durabilidade. Isso mesmo. Aqueles cavalos extras no seu motor aumentam o consumo e diminuem sua vida útil. Portanto, pense nisso antes de instalar o “kit padaria” no seu possante.

A cavalaria extra é obtida com a injeção de mais combustível e mais avanço em sua queima. Isto significa que o novo mapeamento aumenta o período de admissão e combustão do seu motor, enriquecendo a mistura e gerando mais força. Naturalmente, o uso de maior quantidade de combustível aumenta seu consumo, e explosões mais fortes aumentam a carga nas peças internas do bloco, o que reduz sua durabilidade.

Felizmente, houve avanços na tecnologia empregada. Boa parte das preparações possui uma chave a qual permite a alternância entre as duas calibrações. Assim, o motorista pode usar o mapa original de fábrica no dia-a-dia do trânsito pesado das grandes cidades e o “bravo” quando desejar extrair mais desempenho, com menor prejuízo do consumo e durabilidade.

Outro ponto positivo consiste na fácil reversão da modificação, bastando retirar o chip de potência e reinstalar a centralina original.

Deve-se relatar uma característica importante do “kit padaria”: a diferença de resultados entre a aplicação em motores aspirados e turbinados, com grande vantagem para os últimos.

Os modelos com admissão natural podem receber poucos mapeamentos, os quais entregam ganhos de potência modestos, raramente superiores a 20%. Há opções com maiores aumentos, mas o aumento do consumo e prejuízo para a durabilidade se mostra muito expressivos, tornando esta opção desaconselhável. Assim, os ganhos do chip de potência se mostram restritos para modelos aspirados.

Os motores turbo oferecem maiores possibilidades, posto que o mapeamento altera a pressão que a turbina injeta a mistura ar/combustível. A aplicação da injeção direta na maioria dos blocos também favorece o mapeamento “bravo”. Os calibradores preparam de quatro a seis mapas diferentes, com diversas pressões aplicadas pelo caracol, resultando em grande variedade de combinações entre consumo e desempenho.

Os próprios fabricantes costumam oferecer diversas opções para o mesmo motor turbinado com variações na pressão da turbina e leves modificações mecânicas entre elas, como no caso do motor 1.0 TSI da Volkswagen, com rendimentos de 105 cv para o up! e 125 cv para o Golf. As calibrações buscam economia para o leve subcompacto e performance para o hatch médio.

Também há a oferta de teclas “ECO” e “Sport” nos modelos de fábrica, baseados no princípio da aplicação dos diferentes mapas da injeção. Isto facilita o trabalho dos preparadores, os quais apenas compilam as calibrações de fábrica em um mesmo módulo de alimentação.

Fica a ressalva de que os fabricantes utilizam componentes distintos ao variar a pressão da turbina. Caso o preparador não o faça no carro do cliente – o que ocorre na esmagadora maioria das vezes, devido ao alto custo – poderá haver problemas mecânicos e quebras, especialmente se o “piloto” abusar da calibração mais potente.

As oficinas oferecem preparações mais sofisticadas, com troca de componentes mecânicos como pistões, bielas, comandos de válvula, anéis e outras modificações profundas de hardware. Neste caso, como há expressivo ganho de potência, desenvolver mapas específicos se mostra essencial, posto que o aumento de potência e torque pode dobrar ou até triplicar.

Enquanto um “kit padaria” custa entre R$ 2 mil a R$ 10 mil, preparações com troca de peças móveis raramente ficam abaixo de R$ 20 mil. O “investimento” se justifica, pois um motor com 100 cv originais o qual não passaria de 150 cv com o simples remapeamento da injeção pode superar os 300 cv com a troca de partes mecânicas. A contrapartida reside na reversibilidade, muito difícil de fazer neste último caso. A solução costuma ser a substituição completa da unidade motriz.

Vale lembrar que um veículo o qual já recebeu uma injeção remapeada costuma perder valor no mercado de usados, caso o comprador conheça a informação. Mesmo se esta for revertida para o módulo original de fábrica. A exceção reside no caso de o novo dono também valorizar a modificação, atributo buscado por um público muito restrito.

Este artigo resume os prós e contras do chip de potência – o popular “kit padaria” – febre entre os donos de carros turbinados de fábrica. Para aqueles que esperam algo mais de seu companheiro do dia-a-dia, pode representar uma boa pedida. Sempre com as informações corretas e completas, claro. Procure uma boa oficina, com um preparador experiente.

Anúncios

8 comentários em ““Kit padaria”: a receita mais simples para aumentar a potência do seu motor Deixe um comentário

    • Vinicius, bom dia.

      Os preparadores apelidaram a troca da central eletrônica de “Kit padaria” pela rapidez e simplicidade do serviço.

      Basta trocar a peça e seu carro fica pronto em meia hora, em média. Preparações mais elaboradas, que envolvem instalação e/ou troca de componentes mecânicos costumam demorar mais de uma semana, na maioria dos casos.

      Obrigado pela pergunta.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: